DOENÇA DE NEWCASTLE (paramixovirus)

NEW CASTLE OU PARAMIXOVIRUS

AGENTE CAUSAL: Paramixovirus aviar tipo 1

SINTOMAS:
1 – Transtornos digestivos:

    • Virus – vicerotropo
    • Excrementos aquosos —-> líquidos (como agua)
    • Sede intensa (pode aumentar 4-5 vezes o consumo)

2 – Transtornos nervosos:

    • Vírus neurotropo
    • Ligeiros tremores de cabeça.
    • Dificuldade para picar os grãos (afecta o nervo óptico).
    • Problemas de equilíbrio: o pombo tibuteia, e cai para um lado ou para trás (piruetas)
    • Torticolos: de 0º – 180 º
    • Problemas na vista com descoloração de um olho.
    • Paralisia duma asa ou das duas.
    • Paralisia duma pata ou das duas.

3 – Transtornos Respiratórios (Vírus neumotropo)

    • Conjuntivite, coriza, estertor. (São pouco frequentes)

DIAGNOSTICO:

    • De laboratório, por exame virológico do sangue.

TRATAMENTO:

    • Eliminar pombos doentes de pouco valor.
    • Isolar os pombos que queremos tratar.
    • Reduzir à normalidade o consumo de agua (50 c por dia).
    • Encher bem os comedouros ou dar-lhes de comer com manga ou seringa.
    • Administrar conjuntamente:
      • Antibióticos (Tetraciclinas, enrofloxacina, etc.)
      • Aminoácidos
      • Vitaminas
      • Levamisol (como estimulante das defesas).

PROFILAXIA:
Limpeza e desinfecção do pombal

VACINAÇÃO:
a) Vírus morto: ou inactivo em solução aquosa.

    • Intramuscular ou subcutânea.
    • Imunidade: um ano COLOMBOVAC (Holanda)

b) Vírus vivo: Cepa B1 ou La Sota.

    • Na agua da bebida e por gota nasal ou ocular.

Imunidade : 2 meses. Aos 4 dias de aplicação da vacina ao vírus vivo é conveniente realizar o seguinte Shock:

    • Levamisol: 1-2 dias
    • Vitaminas, Antibióticos e Aminoácidos: durante 4-5 dias.

IMPORTANTE: É obrigação do columbófilo denunciar ou comunicar à sua sociedade o surto desta doença no seu pombal, para que todos os columbófilos tomem as precauções devidas.


Contribuições encerradas.