TORCAZES, ONDE ESTÃO?

 

Esta página destina-se a, durante a época de caça, informar os QUE VISITAM O NOSSO SITE sobre onde se encontram os pombos torcazes. Todas as informações sobre este assunto que queiram ver divulgadas neste nosso site são bem-vindas. Aqui ficam as informações que vamos recolhendo.

26.JAN.- Ano particularmente complicado. As (boas) notícias são muito escassas. Em Portugal, tirando alguns pombos soltos, de assinalar apenas o núcleo que continua na zona entre o Crato e Alter-do-Chão. Em Espanha também não são de assinalar grandes alterações. Os pombos que se encontravam na Serra de São Pedro já não se encontram lá ou, pelo menos, são em número bastante reduzido. Alguns pombos na zona de Córdova. Tirando isso, pombos aqui-e-ali, em zonas de caça grossa, em que não se caça, com muita comida, onde os pombos permanecem completamente sossegados.

15.JAN. – Cada vez menos pombos em Portugal. Continuam pombos na zona do Crato. Há um razoável núcleo que dorme a sul de Sto. Aleixo da Restauração e que vai comer para Espanha, direcção Huelva. O núcleo que se encontra na Serra de São Pedro diminuiu no passado fim de semana. Pombos já para norte na Extremadura espanhola, nomeadamente na zona do Vale do Tejo e Plasência .

9.JAN. – Em Portugal continuam alguns bandos dispersos por uma área bastante grande e pombos soltos aqui e ali. O maior núcleo encontra-se do outro lado da fronteira, sobretudo na serra de São Pedro, na Extremadura espanhola.

2.JAN. – Cada vez mais pombos a passarem na direcção de Espanha. A Serra de São Pedro vai aumentando os seus quantitativos. Por cá pombos em Portalegre, Crato, Alter do Chão e Monforte. Restam poucos na Serra de Ossa.

28.DEZ. – Situação sem grandes alterações. O principal núcleo encontra-se na zona do Crato e Alter do Chão, embora hajam pombos bastante espalhados por toda a zona perto da fronteira entre Estremoz e o Vale do Tejo.

Em Espanha algumas boas caçadas em Córdova.O núcleo que se encontra na Serra de São Pedro é relativamente pequeno. Alguns bandos subiram já pelo Tejo até Coria e Plasência, atingindo mesmo a zona a sul de Salamanca.

22.DEZ. – Cada vez mais para norte. Menos pombos em Estremoz e Vimieiro. Pombos em Portalegre, Crato e Alter do Chão. Cada vez passam mais pombos para Espanha.

18.DEZ. – Situação sem grandes alterações. A movimentação para norte continua. O principal núcleo encontra-se em Estremoz e Vimieiro, estendendo-se até Portalegre e Monforte. Continuam alguns pombos na zona de V. N. da Baronia. Também continuam pombos, embora dispersos, na zona de Ferreira e Canhestros até Aljustrel.

Em Espanha há alguns pombos, não muitos, na Serra de São Pedro, na Extremadura, dormindo sobretudo em Campo Macias.

15.DEZ. – Após o mau tempo, os pombos espalharam-se um pouco mais, embora estejam apenas nas zonas onde abunda a bolota de azinho. Continuam, embora bastante menos, em Ferreira, Ervidel e Vila Nova da Baronia, estendendo-se até Viana do Alentejo e Torre de Coelheiros. Pombos na zona de Extremoz e Vimeiro, estendendo-se até Fronteira, Crato, Monforte e Portalegre.   

11.DEZ. – Com vento noroeste forte, a subida para norte foi bastante mais marcada na sexta e no sábado passados. Muitos pombos a subir direito à Serra de Ossa, tendo chegado a Portalegre e à zona de Monforte. Continuam bastantes pombos em Vila Nova da Baronia. No que se refere aos outros núcleos, encontram-se bastante espalhados. Alguns pombos durante a Sexta e o Sábado na zona de Brotas/ Pavia / Ciborro / Sabugueiro. Também alguns pombos na zona do Torrão e das Alcáçovas. Grândola e Palma sem pombos. Poucos em Ferreira do Alentejo. 

No que toca ao país vizinho, o movimento para norte permitiu a chegada dos primeiros torcazes à Serra de São Pedro.

04.DEZ – O movimento para norte / nordeste tem continuado, embora, devido à reduzida intensidade do vento, esteja a ter uma dimensão menor do que o previsto. Ao longo da passada semana, alguns pombos (não muitos) a subirem direcção Évora Monte. Idem na direcção de Brotas, subindo a Ribeira do Divor. Continuam bastantes pombos na zona de Ferreira. Os pombos que estavam a dormir até ontem na zona de Grândola e Alvalade do Sado não voltaram. Pombos na zona de Vila Nova da Baronia a sair na direcção Viana do Alentejo.

Em Espanha, a Serra de São Pedro e a zona de Córdova, continuam sem torcazes. Alguns pombos a sair de Portugal na direcção da serra a norte de Huelva.

27.NOV. – Confirmou-se o movimento para norte devido ao mau tempo. Esta movimentação deverá ser mais acentuada no final desta semana, a partir da próxima quinta-feira.

Os pombos passaram a dormira nas zonas de pinhal. Alguns pombos na zona da Palma / Pinheiro. Tal como no final da passada semana, maiores quantitativos nas zonas de Grândola e Ferreira do Alentejo. 

24.NOV. – O mau tempo provocou ontem e, sobretudo, hoje, uma subida generalizada dos pombos em busca de dormidas mais adequadas. Ontem, pombos na zona de Grândola e Ferreira do Alentejo.

20.NOV. – Pombos muito espalhados, embora as principais concentrações estejam muito para sul. Há um núcleo, embora disperso, entre Ferreira do Alentejo e V. N. Baronia, estendendo-se um pouco mais para sul. Tal como na passada semana, o principal núcleo estende-se para baixo de Alvalade do Sado (Messejana, Bicos…) e Aljustrel, até Ourique. Em Espanha não há pombos, pelo menos com algum significado.

17.NOV.  Tirando uma ou outra caçada, mais ou menos fortuita, como aconteceu numa reserva em Palma onde, inesperadamente, entraram uns pombos que permitiram bons números, tudo mais ou menos na mesma. O principal núcleo encontra-se de Alvalade do Sado para sul e também de Ferreira do Alentejo para sul. 

Em Espanha não há pombos. Algumas caçadas na zona de Cedillo, com pombos de passagem para Portugal.

13.NOV. – Situação sem grandes alterações. Os pombos encontram-se quase exclusivamente a sul da Serra de Grândola, entre Alvalade do Sado e Ourique. Também continuam bastantes pombos na zona de Ferreira do Alentejo.

As caçadas de Domingo na zona de Palma / Pinheiro correram particularmente mal. Também caçadas sofríveis na zona de Grândola. Pelo contrário, nas diversas zonas de caça localizadas nas zonas onde se encontram os torcazes (muitas delas abriram ontem), fizeram-se caçadas muito interessantes.

10.NOV. – No passado fim-de-semana, caçadas sofríveis na zona de Palma/Pinheiro e também em Grândola. Os pombos que aí estavam desceram para a zona a sul da serra de Grândola. Fizeram-se boas caçadas em Alvalade do Sado, tendo os torcazes descido já até Colos, Aljustrel e Ourique. Boa caçadas na zona de Ferreira (onde continuam em bom número) e Canhestros e ainda nas imediações da Barragem de Odivelas.

06.NOV. – A quase total ausência de bolota de sobro originou que, genericamente, as caçadas fossem menores do que o normal, para esta época, quando comparado com anos anteriores. Isto aconteceu sobretudo na zona de Palma, um dos destinos principais da migração. Algumas boas caçadas na zona de Grândola e também mais para sul. Boas caçadas na zona de Ferreira do Alentejo. Os torcazes já desceram até Garvão.

Os pombos que entraram na península e que se encontravam mais ou menos parados em Espanha, com a melhoria do tempo, desceram ontem e hoje em direcção ao nosso país, observando-se bastantes bandos de passagem abaixo de Castelo Branco. Tal como nos anos mais recentes, os torcazes, na fase migratória, não permanecem mais do que o tempo necessário no país vizinho, dirigindo-se o mais rapidamente possível para a enorme extensão de montado de sobro que existe no litoral português, abaixo de Setúbal. Apesar disso, contrariamente ao desejo dos caçadores portugueses, a grande quantidade de bolota de azinho que existe em Espanha seguramente originará que o seu percurso de retorno se faça mais cedo do que o habitual.

Uma chamada de atenção para a necessidade de acompanhar os nossos pombos com a declaração de vacinação contra a Doença de Newcastle. Durante o fim-de-semana foram feitas várias autuações em várias zonas do país, por ausência deste documento.

3.NOV.  – A maioria das reservas abre no domingo. A zona do Pinheiro já tem um quantitativo muito interessante. Como habitualmente nesta época, pombos na zona de Grândola, Alvalade e Ferreira. Bastantes pombos já a comer no azinho perto da barragem de Odivelas.


Deixe uma resposta