POR ONDE ANDARAM (desde 2012)

Com este artigo pretende-se publicar, para memória futura, o histórico dos apontamentos efectuados pela Paixão Azul no seu site, desde 2012, relativos à presença de pombos torcazes migradores no nosso território. O relato inicia-se a partir do ano mais recente.

 

2016/2017

18 NOVEMBRO

Depois de uma permanência de cerca de três semanas na zona de Grândola, o núcleo mais a sul, deslocou-se ainda mais para baixo. Ontem, boas caçadas a sul da Serra de Grândola: Avalade do Sado, Fornalhas, Colos, Mimosa, Cercal, … Depois das boas caçadas no início do mês, a zona do Pinheiro Francês voltou a ter pombos, com mais uma boa entrada ocorrida no início da semana. Também ai houve algumas boas caçadas.

De Espanha poucas notícias. De referir apenas a entrada de alguns bandos na zona norte da Extremadura, certamente na direcção d nosso país.

21 NOVEMBRO

Grande movimentação para norte dos pombos que se encontravam mais a sul. A tal terá obrigado o mau tempo que ontem também impossibilitou a realização de caçadas dignas desse nome. Muitos pombos na zona de Palma / Pinheiro.

Em Espanha só são notícia os pombos que se encontram em trânsito para sudoeste na direcção do nosso país. Referimo-nos à zona de Burgos e à zona a sul do País Basco, com muitos pombos, seguramente os que entraram na Península há cerca de uma semana.

25 NOVEMBRO

Mais uma movimentação, agora para nordeste, dos pombos que se encontravam na zona de Grândola. Continuam bastantes pombos na zona de Palma / Pinheiro, embora, com uma ou outra excepção, as caçadas tenham sido fracas. Este facto deve-se, como é sabido, aos pombos permanecerem  maciçamente, nos dias de caça, em parcelas ou herdades onde não se caça.

28 NOVEMBRO

O mau tempo não permitiu boas caçadas ontem. Os pombos começam a formar bandos muito grandes, o que também dificulta a sua caça. Pousam em grandes quantidades em locais onde não é feita pressão e saem apenas no final do dia em direcção às dormidas.

Bastantes pombos na zona de Palma / Pinheiro. Um contingente ainda razoável na zona de Grândola. As deslocações dos últimos dias em direcção nordeste faz com que já tenham chegado a S. Cristóvão e naturalmente ao Torrão, Odivelas e Alvito.

30 NOVEMBRO

Ontem e sobretudo hoje, muitos pombos a chegar ao Pinheiro. Trata-se do meio milhão de pombos que passou os Pirinéus já com as contagens encerradas e que na altura tivemos a oportunidade de referir.

02.DEZEMBRO

Mais um dia caracterizado por tempo sofrível e pombos em grandes bandos. Estes dois aspectos conjugados fizeram que, mesmo em zonas em que existem grandes concentrações de torcazes, as caçadas tenham sido muito fracas. Referimo-nos sobretudo à zona do Pinheiro / Palma, onde se encontra a maior concentração e que tem vindo a aumentar nos últimos dias. Aqui os pombos saem na direcção norte ou nordeste e ficam poisados durante todo o dia onde encontram sossego, saindo apenas no final para a dormida. Em Grândola, onde também existe uma concentração relevante, embora muito menor do que a anteriormente referida, a situação é análoga, saindo os pombos uns dias para nordeste, direcção Torrão, Alvito, Odivelas, e outros para sul. Foi exactamente a sul da Serra de Grândola que ontem, com o tempo a facilitar um pouco mais, foram feitas algumas caçadas interessantes.

A previsão meteorológica e a abundância de comida deixam antever que a situação reportada poderá não sofrer grandes alterações nos próximos dias.

Em Espanha de assinalar mais uma debandada maciça, em direcção a Portugal, dos pombos que ainda se encontravam na zona de Salamanca. De assinalar ainda que os pombos oriundos da corrente migratória que passa nos Pirinéus orientais, junto do Mediterrâneo (não contabilizada nas contagens), este ano em menor quantidade, chegaram ao Vale de Pedroches, na zona de Córdova, seu destino habitual, antevendo-se possíveis boas caçadas para os próximos dias.

05.DEZEMBRO

Situação sem grandes alterações. Novo fim-de-semana com mau tempo a impedir boas caçadas.

Mantém-se uma grande concentração de pombos na zona Pinheiro / Palma. Saem, pousam e permanecem onde encontram sossego, até voltarem para a dormida. Pombos em Vendas Novas, Canha, Casebres e Pegões

09.DEZEMBRO

A concentração na zona do Pinheiro / Palma diminuiu substancialmente. Os pombos subiram de forma mais clara do que vinham a fazer há já alguns dias. Pombos em Montemor, Escoural, Canha, Branca e Coruche, tendo mesmo chegado já à zona de Montargil.

12.DEZEMBRO

Mantém-se a situação anterior. Maior concentração na zona compreendida entre Montemor, Vendas Novas e Coruche. Muitos pombos em Santana do Mato e no Escoural.

Apesar de ser um mês algo complicado, o bom tempo permitiu que ontem tivessem sido feitas algumas boas caçadas.

17.DEZEMBRO

O vento nordeste levou a mais uma subida nesta direcção da maior concentração de torcazes. Embora continue a dormir no Pinheiro uma quantidade relevante de pombos, o maior contingente encontra-se na zona de Santana do Mato, Aldeia Velha, Couço, Montargil e Forros do Arrão. Chegaram já ao Crato e a Espanha, à zona de Cedillo.

20.DEZEMBRO

Situação sem grandes alterações. Pombos muito espalhados, mas a manterem-se quase na totalidade no nosso país. De referir um núcleo relevante a dormir no Pinheiro e a comer em Palma. O maior contingente encontra-se na zona de Santana do Mato. Pombos em Aldeia Velha, Ponte-Sôr, Ciborro e Montemor.

Em Espanha, algumas boas caçadas de pombos que permanecem na zona de Salamanca. Pombos na zona de Cedillo. Há também um quantitativo interessante no Vale de Pedroches, Córdova.

26.DEZEMBRO

Com pequenas variações, a situação tende a manter-se. Os pombos que há uma semana se deslocaram para a zona de Cedillo voltaram para sul, motivados certamente pela pouca comida que encontraram. Embora com oscilações significativas, mantém-se uma concentração relevante a dormir no Pinheiro e a comer na zona de Palma. Mantém-se também a concentração na zona do Ciborro, Lavre, Santana do Mato. Pombos em Barrancos e Sto. Aleixo da Restauração.

30.DEZEMBRO

Ontem, mais um dia de boas caçadas no Pinheiro Francês. Continua a dormir nesta zona um quantitativo muito relevante de torcazes. A maior concentração mantém-se, com algumas oscilações, na zona de Santana do Mato, Lavre e Ciborro. Estes pombos saíram ontem em direcção a Brotas e ao Sabugueiro, tendo mesmo chegado a Pavia, onde também houveram algumas caçadas interessantes. Já chegaram alguns pombos à zona do Vimieiro.

Em Espanha apenas alguns pombos na zona a norte de Huelva. Dormem do nosso lado da fronteira e saem para comer nessa zona. Fazem parte do contingente que se encontra em Barrancos e Sto. Aleixo.

2.JANEIRO

Movimentação para leste/nordeste nos últimos dias, embora continuem bastante dispersos. A zona do Pinheiro Palma ficou praticamente sem pombos no fim-de-semana. Estes pombos chegaram no sábado à zona de Santana do Mato. Também se deslocaram para leste alguns dos que se encontravam na zona do Ciborro / Santana do Mato, tendo chegado ao Vimieiro.

6.JANEIRO

Caçadas muito fracas sobretudo devido aos grandes nevoeiros que se têm feito sentir. Mitos pombos a dormir na zona de Vendas Novas e em Coruche. Pombos na zona de Ponte de Sôr, Valongo e Galveias. Em Barrancos continua também um contingente interessante de torcazes.

Em Espanha, embora se comecem a ver alguns bandos, são muito poucos e dispersos.

9.JANEIRO

Situação sem grandes alterações. A maior concentração continua na zona de Coruche, Santana do Mato, Ciborro estendendo-se até Foros do Arrão.

16.JANEIRO

Embora lentamente, assiste-se a uma deslocação dos pombos torcazes cada vez maior no sentido nordeste. Chegaram bastantes bandos a Espanha. Subiram pela zona do rio Tejo e alojaram-se na zona a norte de Cáceres. A Serra de São Pedro continua em pombos. Vamos continuar atentos ao que vai acontecer nos próximos dias, pois a ausência quase total de comida dificultará de sobremaneira a manutenção dos torcazes naquele país.

23.JANEIRO

A situação mantém-se sem grandes alterações, não sendo expectável que algo venha a mudar muito até ao final. Pombos muito dispersos e em pequenas quantidades. A maior concentração continua na zona de Montargil

30.JANEIRO

Nada de novo no que se refere aos pombos no nosso país. O maior contingente mantém-se na zona de Montargil. Relativamente a Espanha, de assinalar a chegada de bastantes pombos à zona de Córdova (Vale de Pedroches), o que permitiu um número significativo de boas caçadas no passado fim-de-semana.

6.FEVEREIRO

Situação praticamente sem alterações em Portugal. Embora com pequenas alterações locais, a maior concentração de torcazes continua a dormir na zona de Montargil. Genericamente, assiste-se a uma movimentação para nordeste, típica desta altura do ano, em que os pombos iniciam o percurso de volta para os seus países de origem, a chamada migração pré-nupcial. Este movimento traduz-se na existência de quantitativos já muito significativos em Espanha, país onde, para além da concentração muito significativa, já reportada, na zona de Córdova / Vale de Pedroches, se verificou recentemente o aparecimento de muitos pombos na zona a norte do Parque Nacional da Serra de Monfrague, a norte de Cáceres.

13.FEVEREIRO

Os torcazes estão cada vez mais dispersos. Já não existe uma concentração digna de registo. Os bandos vão-se dirigindo para nordeste, em direcção a Espanha, sem que haja também aqui uma concentração significativa, dada a ausência de comida. Neste país as maiores concentrações encontram-se a sul da Serra de São Pedro, em Vale de la Torre, a comer na maior concentração de sobreiros existente naquela serra, e na zona de Córdova.

 

2015/2016

29.OUTUBRO.

Muito poucos relatos relativos à presença de torcazes em locais onde, nesta altura do ano, ou já se abriu ou se planeia fazê-lo muito para breve.

Hoje (pequenas) caçadas na zona do Vimeiro. Muito poucos pombos na zona de Palma / Pinheiro. Residuais na zona de Grândola. Na zona de Brotas / Ciborro /Sabugueiro, onde também se fizeram pequenas caçadas no domingo, hoje praticamente não apareceram.

02.NOVEMBRO

Ontem, muitos pombos de entrada nos canais habituais. Todos direitos à costa. Finalmente houve uma entrada no Pinheiro Francês. As maiores concentrações encontram-se de Grândola para sul. Pombos na zona de Sta. Margarida, Caneiras, Alvito, Messejana. Em Espanha boas caçadas na zona Córdova.

06.NOVEMBRO

Os pombos que já se encontram entre nós começam a procurar o azinho, a sul da Serra de Grândola. Como habitualmente, o Pinheiro e algumas reservas da zona Palma começam a apresentar quantitativos interessantes, devendo abrir no próximo fim-de-semana.

Em Espanha, o Vale de Pedroches, na zona de Córdova, começa a apresentar bons quantitativos. Estes pombos derivam da corrente migratória que passa nos Pirinéus orientais e não é contabilizada. Há notícia de pombos na zona de Valladolid a comer. Deverão dirigir-se a Portugal nos próximos dias.

09.NOVEMBRO

Ontem, abriram a maioria das zonas no triângulo Palma, Ferreira e Alvalade do Sado. Verificaram-se bastantes caçadas boas. Pombos no Sabugueiro e em Montemor. A entrada de pombos continuou durante o fim-de-semana e embora já tivessem sido observados alguns bandos na direcção de Espanha através da zona de Portalegre, a maioria deslocou-se na direcção habitual, para sudoeste.

Em Espanha a Serra de São Pedro não tem pombos, pelo menos em quantidade. A grande concentração mantém-se na zona de Córdova.

13.NOVEMBRO

Perante a pouca quantidade de bolota de sobro, a esmagadora maioria dos pombos encontra-se a comer no azinho. Muito boas caçadas na zona compreendida por Viana do Alentejo, S. Cristóvão, V. N. da Baronia, Torrão… Caçadas bastante mais fracas do que as que se verificaram no domingo na zona de Palma, Alcácer e Grândola.

Em Espanha a situação mantém-se na mesma. Pombos em Córdova e na zona oeste da Serra San Pedro.

16.NOVEMBRO

Muitos pombos durante o fim-de-semana na zona de Torrão e Odivelas. Boas caçadas no Escoural. Menos pombos em Alcáçovas e Vila Nova da Baronia. Boas caçadas em Ferreira.

Poucos pombos na zona de Palma / Pinheiro e Grândola. A maioria dos torcazes deslocou-se para sul.

Pombos em Monforte. Este núcleo tem a sua maior expressão do lado espanhol da fronteira, com boas caçadas em Valência de Alcântara e muito boas (3 dígitos) na zona de Cedillo.

23.NOVEMBRO

Ontem, boas caçadas entre Montemor e Arraiolos. Menos pombos na zona de Grândola e Palma.

30.NOVEMBRO

Pombos muito espalhados a comer no azinho. Alguns pombos na zona entre Montemor, Vendas Novas e Santana do Mato. Pombos a comer muito a sul perto da serra algarvia. Pombos em Ferreira do Alentejo.

Em Espanha, muitos pombos a sul, na Serra de Huelva.

07.DEZEMBRO

Os pombos continuam muito espalhados, embora com tendência para subir direito a Espanha. Cada vez há menos pombos na zona de Aljustrel e na zona de Palma / Pinheiro. A maior concentração esteve até domingo no Alto Alentejo. Pombos em Vendas Novas, Canha, Évora, Redondo, Vimieiro, Extremoz, Brotas e Avis. No domingo forte movimentação em direcção a Portalegre.

14.DEZEMBRO

A situação anteriormente reportada continua sem grande alteração. A maior concentração encontra-se na zona do Vimieiro, com os pombos a saírem para várias direcções em função dos ventos e da pressão que vão sofrendo. Para sul, poucos e muito dispersos.

Em Espanha, a situação mantém-se, com muito poucos pombos. No fim-de-semana algumas caçadas na zona de Cedillo e Valência de Alcântara e pouco mais.

21.DEZEMBRO

Os pombos estão cada vez mais concentrados a dormir na zona do Vimieiro. Saem para norte e nordeste, direcção ao Cano, Casa Branca e Sousel. Pombos em Malpica do Tejo.

Por Espanha poucas alterações também. Alguns pombos a comer na zona de Cedillo e a dormir em Portugal. Pombos na Serra de Huelva, bastante mais a sul.

28.DEZEMBRO

A maior dormida na zona do Vimieiro tem cada vez mais pombos. Apesar disso, mesmo nessa zona, o tempo não permite boas caçadas.

04.JANEIRO

A dormida na zona do Vimieiro continua com muitos pombos. Também bastantes pombos na zona de Mora. Caçadas razoáveis na zona de Monforte e Rosmaninhal.

Em Espanha, os pombos começaram finalmente a aparecer nas dormidas da Serra de São Pedro. Já chegam pombos a Cória e Torrejon.

11.JANEIRO

Os pombos que dormiam na maior dormida na zona do Vimieiro deslocaram-se, embora continuem na zona da Serra de Ossa, mas mais para sul.

Em Espanha, a maior dormida na Serra de São Pedro continua sem pombos, embora estes andem pela serra em grandes quantidades, dormindo em locais que já não frequentavam há alguns anos, como a dormida de Campo Macias. Pombos também na região de Cedillo.

18.JANEIRO

Situação sem grandes alterações. Os pombos continuam sobretudo na zona entre Mora e Estremoz, com uma concentração bastante grande na zona do Vimieiro. Os pombos que se encontravam no Rosmaninhal e Monforte da Beira deslocaram-se para sul / sueste.

Em Espanha encontra-se um grupo significativo na zona sul da Serra de São Pedro a dormir no montado. A dormida do Rincon continua sem pombos.

25.JANEIRO

Os pombos em Portugal já são muito poucos. Muito se deve ao contínuo violar das dormidas por autênticos criminosos. O que se tem passado nas dormidas em torno da Serra de Ossa é indescritível.

Caçadas muito fracas no fim-de-semana. Alguns pombos entre o Crato e Idanha. Bandos muitos dispersos.

Em Espanha, o maior contingente encontra-se em duas dormidas na Serra de São Pedro, embora não haja pombos a dormir naquela que é tradicionalmente a maior dormida, o Rincón de Azagala.

Quantitativos interessantes na zona de Córdova, embora substancialmente menos do que no ano passado nesta altura do ano.

01.FEVEREIRO

Ano muito mau. A situação mantém-se sem grandes alterações. Pombos em pequena quantidade e muito dispersos, permitindo apenas algumas pequenas caçadas. A maioria deles já se deslocou para Espanha em direcção a França. A concentração na Serra de São Pedro já diminuiu substancialmente. Pombos em Salamanca.

08.FEVEREIRO

Em Portugal apenas pombos soltos e pequenos bandos, aqui e ali. Algumas caçadas pontuais em zonas onde os poucos pombos que permanecem têm querença. A maior concentração encontra-se na Serra de São Pedro em Espanha e mais para nordeste já em direcção a França (Placência, Ávila e Salamanca). Em Córdova (Valle de los Pedroches) também quantitativos interessantes.

15.FEVEREIRO

Mau tempo no sábado e muito vento no domingo, dificultando a caça com vara. Boas caçadas na zona do Rosmaninhal, à passagem.

Muitos pombos na Serra de São Pedro, o melhor ano entre os últimos. Pombos a dormir no montado e em algumas das dormidas tradicionais. Boas caçadas, sobretudo à passagem.

22.FEVEREIRO

No passado sábado terminou mais uma época de caça pombos, pelo menos em Portugal, já que na Extremadura espanhola se caça até ao final do mês. Foi um ano sofrível, sobretudo para a maioria. O tempo, que não começou muito adverso em NOVEMBRO, piorou fortemente, pelo menos para esta caça, oferecendo muito poucos dias de sol com vento norte, o que dificultou muito o exercício desta nossa paixão.

Dada a pouca quantidade de bolota de sobro, os pombos mantiveram-se muito pouco tempo na nossa zona costeira, entre Setúbal e Grândola, tendo, numa fase inicial, aí dormido, mas sempre a saírem para ir comer no azinho, sobretudo para leste, mas também para sul, embora em muito menor grau. Pouco tempo depois dirigiram-se definitivamente para nordeste, em direcção primeiro a Évora e depois à zona da Serra de Ossa, tendo aí permanecido durante algum tempo, dormindo principalmente na zona do Vimeiro. Esta zona apresentou este ano uma quantidade muito razoável de bolota, o que permitiu aos pombos aí permanecerem por mais de um mês, não se mantendo mais tempo devido à sistemática e vergonhosa violação das dormidas na zona. Se a dormida do Vimieiro foi relativamente poupada (embora se fale de várias investidas nocturnas), a dormida na própria Serra de Ossa e também a do Freixo, são literalmente atacadas logo que os pombos aí chegam.

Os torcazes, após serem escorraçados das dormidas referidas, seguiram para a serra de São Pedro, na Extremadura espanhola, local onde, nesta data, se encontram em grande número.

A violação das dormidas é um assunto que tem de ser abordado pelos que, como nós, têm a paixão de caçar com negaça os pombos torcazes, sendo a sede ideal para isso uma associação de todos os que comungam deste gosto. Mais do que uma associação de negaceiros, esta deverá ter como principal objectivo a protecção do pombo torcaz. Esta associação deverá interagir com outras congéneres, pelo menos de Espanha e França, pois não será possível a protecção desta espécie se tal não for tratado de forma integrada, dada a característica migratória desta ave.

 

2014-2015

27.OUTUBRO

Já chegou ao Pinheiro Francês um quantitativo muito interessante de pombos. No entanto, assistimos já a uma movimentação de alguns destes pombos na direcção das Alcáçovas. No domingo caçadas entre os 20 e os 40 na zona do Sabugueiro e da Flor da Rosa (Crato).

29.OUTUBRO

Os pombos que se encontravam no Pinheiro Francês desceram. Muitos pombos em Sta. Margarida do Sado, Ferreira e Canhestros. Estendem-se até Alvalade do Sado.

30.OUTUBRO

Grande entrada de torcazes para o Pinheiro. As reservas da zona abrem no domingo. Boas caçadas no Torrão.

31.OUTUBRO

Os pombos que dormem nas dormidas de Sta. Margarida do Sado (muito bem compostas) deslocam-se para a zona do Torrão para comer. Ontem, boas caçadas em Montemor e na zona do Torrão, especialmente nesta última com caçadas a mais de 200.

3.NOVEMBRO

As grandes concentrações de pombos encontram-se a dormir na zona do Pinheiro Francês e Sta. Margarida do Sado. Bastantes pombos no Torrão, Alvito, V. N. Baronia e Alcáçovas.

Ontem, domingo, abriram os coutos na zona de palma. Caçadas no Pinheiro Francês melhores que no ano passado, com algumas portas a superarem os 100 pombos. Restantes coutos na zona de Palma mais fracos. Algumas boas caçadas na zona do Torrão.

7.NOVEMBRO

Ontem abriram a maioria dos coutos na zona de Sta. Margarida do Sado, local onde continua a maior concentração de torcazes. Bastantes caçadas na ordem das várias dezenas e algumas mesmo acima da centena. Resultados muito abaixo da expectativa na zona de Palma e do Pinheiro Francês. Os pombos desceram de forma muito clara e já chegam a Ourique.

10.NOVEMBRO

O maior núcleo de pombos continua na zona de Sta. Margarida do Sado. As reservas da zona que ainda não tinham aberto fizeram-no ontem. Bastantes caçadas na ordem das dezenas, tendo alguma passado a centena. Caçadas sofríveis na zona de Palma. Os pombos que chegaram no sábado ao Pinheiro Francês, saíram no domingo e não voltaram. Pombos na zona de Garvão, Panóias e Ourique. Muito boas caçadas na zona de Ferreira e Figueira de Cavaleiros.

Ontem e, sobretudo, hoje, mais uma grande passagem nos Pirenéus, com mais de meio milhão de pombos. Cá os esperamos…

12.NOVEMBRO

O mau tempo e a pouca comida de sobro fazem com que os pombos desçam cada vez mais. Muitos pombos em Aljustrel, Ourique, Garvão, Torre Vã e Panóias.

14.NOVEMBRO

Ontem, 5ª feira, contra quase todas as espectativas, algumas boas caçadas no Pinheiro, com pombos que entraram do norte na quarta-feira, os mesmos que terão passado na zona de Sabugueiro / Arraiolos na segunda e na terça. O maior núcleo continua a sul, com bastantes pombos em Aljustrel, Ourique, Alvalade, Garvão e Panóias. Os coutos na zona de Alvalade que ainda não abriram vão fazê-lo no próximo fim-de-semana. Ontem chegaram pombos em quantidade não desprezável à zona de Ferreira.

Tal como em Portugal, em Espanha apenas se fazem caçadas razoáveis muito a sul, concretamente na zona a norte de Huelva.

17.NOVEMBRO

Situação com poucas alterações. O mau tempo mantem os pombos muito a sul, entre a serra algarvia e a linha que vai de Sta. Margarida do Sado, passando por Figueira de Cavaleiros e Ferreira do Alentejo. Na zona mais a sul, estes pombos mantêm-se bastante dispersos possivelmente devido ao sistemático e criminoso violar das dormidas durante a noite. Caçadas muito fracas a norte da zona referida, incluindo toda a zona de Alcácer / Palma. As melhores caçadas foram a sul, em quantitativos na ordem das dezenas. O tempo nublado, sobretudo à tarde, com os pombos muito altos e difíceis, não permitiu mais.

20.NOVEMBRO

Situação com poucas alterações. A sistemática violação das dormidas a sul da Serra de Grândola, fez com que os pombos subissem um pouco. Muitos pombos em Sta. Margarida do Sado, Torrão, Ferreira do Alentejo, Figueira de Cavaleiros e Barragem de Odivelas. Muitos pombos também na dormida grande da zona do Pinheiro / Palma. Bandos altos, de entrada, a passar na zona do Vimieiro e Sabugueiro. Caçadas genericamente muito fracas devido ao mau tempo.

 24.NOVEMBRO

O tempo do quadrante sul continua a não permitir grandes alterações. Muitos pombos a dormir no Pinheiro e em Sta. Margarida do Sado. O maior contingente encontra-se a comer a muito a sul, em montados de azinho. Caçadas sofríveis devido ao mau tempo, com chuva e nevoeiro.

27.NOVEMBRO

Hoje, mais torcazes passaram os Pirenéus. Grandes bandos, perto da costa, sobrevoaram Urrugne e Irún em direcção à península. Não foi possível conseguir qualquer estimativa relativamente a números.

Por cá, poucas alterações. Pombos maioritariamente a sul, muitos na zona de Panóias. Muito dispersos. Um número considerável de pombos na zona do Pinheiro, com caçadas razoáveis, tendo em conta a meteorologia. Caçadas fracas em Sta. Margarida. Notícia de pombos na zona de Vale de Guizo e também em Canhestros. Alguns pombos na zona de Viana do Alentejo. Há também um núcleo de pombos na zona de Mértola e Azinhal que se estendem até Paymogo, em Espanha.

Também em Espanha, bastantes pombos na zona de Córdova, no Valle de los Pedroches. Trata-se da primeira grande concentração do ano a comer no país vizinho. Como referido, alguns pombos em Paymogo e também na zona de Valência de Alcântara.

Grande concentração (em trânsito) em Salamanca. Tratam-se dos pombos que passaram tardiamente os Pirenéus. Estamos à espera deles

01.DEZEMBRO

Finalmente vento do quadrante norte. Com ele, desde sábado, mas sobretudo ontem e hoje, forte movimentação dos pombos na direcção nordeste. Muitas zonas que tinham pombos desde o início da época estão a ficar desertas. Observações espalhadas por todos os locais onde se caçaram aos pombos no fim-de-semana foram comuns: grandes bandos a movimentarem-se para nordeste sem fazerem caso das negaças. Nada ficou como anteriormente. Vamos ver onde param e onde dormem, pois as grandes dormidas ficaram sem pombos ou, pelo menos, com poucos pombos.

04.DEZEMBRO

A situação não está boa. Depois da arrancada para norte, não ficaram muitos pombos entre nós. Bons quantitativos na zona do Rosmaninhal e Idanha, a norte, e também na zona de Mértola, Safara, e Barrancos a sul. Estes últimos pombos constituem o extremo oeste de um grande núcleo, com quantitativos que não se verificavam há vários anos, que se encontra na zona de Córdova  (Pozo Blanco, Cardeña, Villanueva).

09.DEZEMBRO

A situação continua a piorar. Pombos em quantidade relevante apenas na zona de Barrancos.

Em Espanha, boas caçadas, no sábado, na zona de Coria, na zona norte da Extremadura. No domingo subiram ainda mais. Dormem em grande quantidade na zona de Monfrague. Cordova continua com muitos pombos.

12.DEZEMBRO

Situação sem alterações. Apenas quantidades residuais de pombos em Portugal.

Em Espanha, muitos pombos em Placência e Monfrague. Mais a sul, bastantes pombos a norte de Sevilha. Trata-se do mesmo núcleo que se estende desde Barrancos.

15.DEZEMBRO

A pouca bolota de sobro associada ao apodrecimento da maioria da bolota de azinho não permitem uma situação favorável à permanência dos pombos entre nós. São poucos os relatos sobre a presença de pombos no nosso território. Assim, continuam alguns pombos na zona de Barrancos, a comerem em Espanha, alguns (poucos) pombos na zona do Vimieiro e também alguma movimentação em Marvão, junto à fronteira.

Relatos, por confirmar, da entrada de alguns bandos vindos de Espanha, hoje, na zona de Portalegre.

Em Espanha poucas alterações. Na Extremadura norte, pombos na zona de Coria e Placência. A sul, continuam pombos (menos) na zona de Córdova e a norte da Serra de Sevilha. Estes dormem perto de Monastério e vão comer para norte, já relativamente perto de Badajoz, onde se fizeram algumas caçadas interessantes durante o fim-de-semana.

19.DEZEMBRO

Tudo (ou quase tudo) na mesma. Os pombos continuam quase exclusivamente em Espanha e nos mesmos locais. Coria, Monfrague, Placência e Córdova. Apenas de referir a presença de um contingente numeroso que se encontrava a norte da serra de Sevilha e que se vem aproximando de Badajoz, muito perto da fronteira com Portugal. Esperemos que estas ainda nos possam dar algumas alegrias.

22.DEZEMBRO

No que toca aos pombos, poucas notícias são más notícias. Situação quase sem alterações, relativamente à semana passada. Os pombos entre nós são muito poucos, embora não estejam muito longe. Em concreto, no que se refere a Espanha, para além de duas grandes concentrações nas zonas de Córdova e da Serra de Monfrague, encontra-se um quantitativo muito interessante pouco a sul de Badajoz, em concreto na área de Alconchel e Olivença. Estes, com facilidade poderão entrar em Portugal. De referir ainda que os pombos em Espanha estão a dispersar-se cada vez mais, espalhando-se assim por uma área cada vez maior, o que também poderá permitir que, pelo menos, alguns voltem ao nosso país.

26.DEZEMBRO

Situação praticamente sem alterações. Notícias de alguns pombos na zona do Crato e pouco mais.

29.DEZEMBRO

Provavelmente oriundos do núcleo que se encontrava abaixo de Badajoz, apareceram pombos na zona de Arronches, Barbacena e Campo Maior. Caçadas nos 20/30, no fim-de-semana.

Em Espanha, a situação sofreu poucas alterações. Os pombos continuam em Coria e Moraleja, sobretudo em coutos de caça maior, com muita comida, e onde não se atira. Por esta razão as caçadas não têm sido boas. Na zona de Córdova, o Vale de Pedroches tem muito menos pombos. A possibilidade de caçar todos os dias na Andaluzia origina uma pressão muito grande, obrigando os pombos a mudar.

05.JANEIRO

Dois grandes núcleos, contabilizando mais de um milhão de pombos, ambos em Espanha. Um na zona de Coria, perto de Castelo Branco e a pouco mais de 20 Km da fronteira, outro entre a zona a sul de Badajoz e a zona a norte de Huelva, com especial incidência em Paymogo, muito perto de Mértola e do Parque Natural do Vale do Guadiana.

Em Espanha, aumentou o contingente a dormir na Serra de Monfrague. Continuam muitos pombos na zona de Monastério, a sul de Badajoz, e em Córdova.

12.JANEIRO

Situação sem alterações significativas. Mantêm-se os núcleos reportados há uma semana. Naquelas zonas há muita bolota de azinho e a pressão cinegética é reduzida, o que faz prever que os pombos não se irão movimentar de forma significativa.

Entre nós, os pombos que ainda aparecem serão pouco mais do que os residentes. Um ano para esquecer.

19.JANEIRO

Os pombos que se encontravam em Coria mexeram um pouco com a mudança de tempo. No essencial, espalharam-se um pouco mais. São menos pombos e bandos menores. Algumas boas caçadas em Torrejon del Rubio e Placência.

Por cá tudo na mesma. Os pombos são muito poucos. Alguns pombos em Idanha.

23.JANEIRO

Nos dois últimos dias ocorreram algumas mexidas. Os pombos que se encontravam em Cória, Extremadura espanhola,  espalharam-se mais, originando um aumento dos quantitativos na zona de Idanha-a-nova e Segura. Foram vistos alguns bandos a circularem na zona fronteiriça perto de Arronches.

26.JANEIRO

Entre nós os pombos, salvo alguns pequenos quantitativos aqui e ali, muitos deles constituídos possivelmente por pombos residentes, continuam na zona de Segura / Idanha-a-Nova.

Em Espanha a situação continua sem grandes alterações, embora os pombos estejam cada vez mais espalhados.

30.JANEIRO

O mau tempo fez com que os pombos que se encontravam na zona de Cória se encostassem mais para o “nosso lado”. Bastantes pombos na zona do Rosmaninhal, Idanha-a-Nova e Segura.

02.FEVEREIRO

Com o vento forte de noroeste e de oeste que soprou desde sexta-feira até ontem, os pombos que se encontram em Espanha deslocaram-se maioritariamente no sentido este-oeste, o que originou uma presença maior em Portugal, embora tal se tenha verificado somente a norte. Apesar disso, já se assinala uma presença relevante de pombos na zona de Navalcan – Toledo, ou seja, a uma distância significativamente grande da fronteira.

Boas caçadas na zona do Rosmaninhal no sábado e na zona de Monfortinho no domingo.

 09.FEVEREIRO

Os poucos pombos que ainda estavam entre nós estão a movimentar-se para nordeste, a iniciar o seu trajecto de volta aos países de origem.

Em Espanha, uma boa concentração em Ciudad Rodrigo, Província de Castilla-Leon, onde já não se caça em FEVEREIRO. Pombos ainda na zona de Córdova e na Serra a norte de Sevilha (Andaluzia), e pombos a dormir na Serra de Miravete, a comer em Navalmoral de la Mata e Oropesa (Extremadura).

16.FEVEREIRO

Para a maioria, a caça aos pombos desta temporada já terminou, ou terminará na próxima quinta-feira. Tratou-se de um ano (mais um) para esquecer. Os pombos estiveram entre nós apenas durante o mês de NOVEMBRO, enquanto predominaram os ventos do quadrante sul e a chuva. Com o vento norte e os dias de sol, os pombos saíram na direcção de Espanha, onde encontraram comida, e não mais voltaram.

Em Espanha, a sul, pombos em quantidade na serra entre Sevilha e Badajoz. A norte, vão saindo cada vez mais para o interior, em direcção aos montados da zona de Talavera de la Reina (Navalcan).

 

2013-2014

03.NOVEMBRO

De Espanha vem a informação que os pombos que passaram em grande quantidade os Pirinéus na passada quinta-feira encontram-se ainda no norte, pela zona de Burgos. Na Serra de São Pedro, passam algumas, mas seguem direito a Portugal.

Por cá, vêm-se algumas garfas mas quase sempre na direcção sudoeste, direito à costa. A zona de Palma / Pinheiro já tem quantidades apreciáveis, mas ainda assim, muto abaixo do normal. Sta. Margarida do Sado também já tem alguns torcazes. Alguns no Canal Caveira e na zona de Odemira. As aberturas deverão maioritariamente ocorrer na próxima quinta e, sobretudo no próximo domingo.

07.NOVEMBRO

Lavre, Sabugueiro, Cabeção … bastantes garfas, muito altas, todas direito ao mar. Já não há pombos em quantidade significativa em Espanha. As zona de Palma / Pinheiro / Sta. Margarida estão a ficar muito bem compostas. Aberturas maioritariamente no domingo.

11.NOVEMBRO

Aberturas na maioria dos coutos da zona de Palma / Alcácer e Grândola. Muitos pombos vistos mas a fazer-se mal e outros muito altos. Caçadas genericamente abaixo da expectativa. Apenas quatro portas, junto da maior dormida na zona de Palma, com caçadas acima da centena, o que é invulgar para uma abertura.

Ontem e hoje entrada de bastantes pombos vindos de sul para a dormida na zona de Sta. Margarida do Sado.

Em Espanha, contrariamente ao habitual nesta altura, muito poucos pombos. Algumas caçadas no sábado na zona de Cedillo.

Hoje, grande movimentação em França, com a chegada de muitos pombos vindos do norte, sobretudo da Suécia. Não se encontram muito longe dos Pirinéus, embora a previsão do tempo para os próximos dias não seja boa, o que esperemos não venha a impedir a sua passagem. Esta talvez se dê na próxima sexta-feira, com a ligeira melhoria do tempo, altura em que as contagens já estão encerradas.

14.NOVEMBRO

Zona de Palma / Pinheiro /Alcácer / Grândola / Sta. Margarida do sado com muitos pombos. Caçadas melhores que as que ocorreram no passado domingo. Os pombos já desceram até Alvalade do Sado.

Mesmo com mau tempo, entrada significativa nos Pirinéus. Um quantitativo que se estima superior a 300 000 pombos passou hoje os Pirinéus, como se sabe, já com as contagens encerradas. Esses pombos foram ficar em Ávila.

18 NOVEMBRO

Tal como antecipado pela PAIXÂO AZUL há uma semana, a passagem de torcazes pelos Pirinéus, já iniciada na passada quinta-feira, teve um pico na sexta-feira e prolongou-se até sábado, tendo passado seguramente mais de meio milhão de pombos.

Boas caçadas, com várias acima da centena, no sábado, na Serra de São Pedro, Extremadura Espanhola.

No domingo, mantiveram-se os resultados na zona do Pinheiro Francês. Menos pombos em Palma, Grândola e Sta. Margarida.

Boas caçadas em Alvalade do Sado e pombos a comer na zona do Cercal.

Pombos de entrada na zona de Portalegre e boas caçadas em Ponte de Sor, Aldeia Velha, Galveias e Couço.

Os pombos que dormem em Vendas Novas e que permitiram boas caçadas até 5ªfeira, estão agora a comer no Lavre e em Cabrela.

22.NOVEMBRO

Mais pombos a chegar ao Pinheiro Francês. Deverão ser os que estavam a dormir na zona de Vendas Novas.

Caçadas fracas na zona de Palma / Pinheiro / Sta. Margarida/ Grândola / Alvalade do Sado. Pombos muito agarrados, sem mexerem devido ao tempo muito escuro.

Em Espanha, o contingente que atravessou os Pirinéus na passada semana, encontra-se estranhamente “agarrado” na zona de Burgos, com neve, a comer erva nas semeadas.

25.NOVEMBRO

Situação quase sem alteração. Uma quantidade muito grande de pombos no Pinheiro Francês. No domingo, caçadas muito fracas em toda a zona de Palma e Alcácer. Voltaram pombos em quantidade a Sta. Margarida do Sado (vindos de norte). Alguns pombos mantêm-se em Segura. Relativamente ao resto, poucas referências.

De Espanha, poucas notícias. Apenas de referir que continuam cerca de 300 000 pombos na zona de Burgos, local onde a comida é muito pouca e que se espera venham para sul nos próximos dias.

29.NOVEMBRO

Pombos saíram ontem de manhã da dormida do Pinheiro Francês para sul. Voltaram novamente à tarde, mas, aparentemente, em menor quantidade. Caçadas fracas.

Umas dezenas de milhar de pombos em Sta. Margarida do Sado. Pombos a dormir em Vendas Novas (Bragança).

02.DEZEMBRO

Situação anteriormente reportada sem alteração. A esmagadora maioria dos torcazes continua a dormir na dormida do pinheiro Francês, com a diferença de que agora saem para sul, o que já permitiu algumas boas caçadas ontem nas zonas de caça adjacentes. Continuam alguns pombos a dormir em Vendas Novas. Excluindo as situações referidas, as restantes são apenas residuais.

06.DEZEMBRO

Os pombos continuam a dormir no Pinheiro Francês, embora não tenham dado boas caçadas na zona. Saíram para comer na direcção Casebres e Cabrela onde se fizeram ontem boas caçadas. Menos pombos a dormir em Vendas Novas.

Muito poucos pombos em Espanha, algo que não tem sido normal nos últimos anos em DEZEMBRO.

09.DEZEMBRO

A maioria dos cerca de milhão e meio de pombos que se encontravam na dormida do Pinheiro Francês não voltou ontem à tarde. Bastantes pombos a comer em Odivelas e no Torrão. Pombos em Canha e em Mora. Grandes bandos direcção nordeste sobre Vendas Novas. Muitos pombos ontem à tarde no Couço.

Os pombos que se encontravam em Burgos já desceram. Os únicos pombos que se encontram na Extremadura Espanhola estão na dormida do Rincon (SSP) e são em muito menor quantidade do que é habitual para a época.

16.DEZEMBRO

O pombos continuam a dormir no Pinheiro Francês mas saem para longe para comer. Caçadas más em toda a zona, incluindo Palma. Mantém-se alguns pombos na zona de Sta. Margarida do Sado, especialmente a dormir. Muitos pombos em Vendas Novas e Ciborro. Também já chegaram a Santana do Mato e ao Sabugueiro.

23.DEZEMBRO

Muito menos pombos a dormir no Pinheiro Francês, com caçadas praticamente nulas. Já é perfeitamente clara a movimentação para nordeste, típica de DEZEMBRO. Apesar disso ainda há muito pombos a dormir mais a sul, em Sta. Margarida do Sado. Vão comer para norte.

Muitos pombos a dormir na Bragança, em Vendas Novas. A quantidade de pombos que se encontrava no Sabugueiro tem vindo a diminuir, embora exista um bom quantitativo a comer nas reservas da área de São Pedro da Gafanhoeira. Grandes cordões a passarem na zona de Brotas.

Os pombos já chegaram a Évora Monte e ao Vimieiro. Boas caçadas na zona da Igrejinha, com a dormida cheia.

Em Espanha apenas quantitativos residuais. Excepção para Cadiz, onde se encontra um núcleo numeroso.

27.DEZEMBRO

Tal como tem vindo a ser normal nos últimos anos, neste final de DEZEMBRO os pombos no Pinheiro Francês e em Palma são apenas residuais.

Ontem de manhã muitos torcazes a saírem das dormidas de Sta. Margarida do Sado e a comerem entre esta localidade e Ferreira do Alentejo.

Os pombos que desde NOVEMBRO dormem em Vendas Novas são agora muito poucos. Mantém-se ainda pombos a comer no Sabugueiro.

Muitos pombos na zona da Igrejinha, Évora Monte e Serra de Ossa.

Bastantes pombos a dormir na zona de Foros do Arrão e Montargil. Também já começaram a aparecer na zona de Portalegre.

Relativamente à presença de pombos em Espanha, reportamos agora a sua presença já em quantidade razoável a sul de Badajoz e na zona de Pozoblanco, a norte de Córdova.

30.DEZEMBRO

Os pombos já chegaram em quantidade à zona de Portalegre, Alter do Chão, Arronches, Monforte e Crato.

A Igrejinha que durante algum tempo teve a dormir uma quantidade muito relevante de torcazes ficou vazia no domingo. Esses pombos deslocaram-se para sul e estão agora na zona de Alcáçovas, Casa Branca, Torrão e Ferreira do Alentejo.

Em Ourique apareceram também os primeiros torcazes deste ano.

Relativamente a Espanha, aumentou a quantidade de pombos a sul de Badajoz, com algumas caçadas muito boas. Já apareceram pombos na zona de Valência de Alcântara, muito perto da Serra de São Pedro.

03.JANEIRO

Pressionados pelos ventos do quadrante sul. a grande concentração de pombos em Portugal está muito a sul e relativamente junto ao litoral. Muitos pombos (de novo) em Sta. Margarida do Sado, Ferreira do Alentejo, Alvalade do Sado e Garvão. Ontem, devido ao mau tempo, as caçadas foram naturalmente sofríveis.

Em Espanha, já há bastantes pombos no Rincón de Azagala, a dormida principal da Serra de São Pedro. Têm vindo, nos últimos dias, da zona de Portalegre.

0 6.JANEIRO

Muitos pombos a dormir em Sta. Margarida e a comer na zona de Odivelas / Torrão. Pombos em Ferreira do Alentejo. Muitos pombos a dormir em Alvalade do Sado. Pombos em Garvão (Ourique). Mais para norte, a zona de Monforte também está com um contingente de pombos apreciável.

Em Espanha aumentam os pombos a dormir na dormida principal da Serra de São Pedro (Rincon).

10.JANEIRO

O núcleo principal de pombos deslocou-se mais para norte. Ficaram poucos pombos na zona de Alvalade do Sado e dormem muito menos em Sta. Margarida do Sado. Continuam a comer na zona de Odivelas, Torrão, V. N. Baronia, Alvito, Viana do Alentejo e Alcáçovas. Este núcleo estende-se até Nª. Srª. de Machede. Dormem bastantes na Serra de Valverde.

Em Espanha, tudo na mesma. O núcleo maior continua na Serra de São Pedro, saindo normalmente na direcção de Aliseda.

Salvo pequenas excepções, as caçadas são muito sofríveis. Perante a enorme quantidade de comida existente os bandos continuam muito grandes, pousando normalmente em zonas onde não se caça, permanecendo aí durante todo o dia. Em alguns locais, onde nos dias anteriores à caçada estão pombos em quantidade, logo aos primeiros tiros os bandos saem e não voltam.

13.JANEIRO

Os pombos estão muito dispersos e mantêm-se muito agrupados.

Os torcazes que estavam no dormida de Valverde saíram para sul e não voltaram. Sairam na direcção de Viana.

Com o vento sul ,as dormidas na zona de Sta. Margarida voltaram a encher ontem e, sobretudo, hoje.

Alguns pombos na zona de Monforte e Barbacena.

Em Espanha, a dormida principal na Serra de São Pedro já alberga um grupo bastante numeroso de torcazes. Continuam muito agrupados e vão comer longe na direcção de Aliseda. Já se fazem algumas caçadas na zona se Torrejon del Rubio mais a norte. O vale de Pedroches, a norte de Córdova, local com muita querença e quem tem estado deserto, já permitiu algumas boas caçadas no fim-de-semana.

17.JANEIRO

Os pombos estão muito difíceis este ano. Continua um bom contingente na zona de Ferreira, Torrão, Odivelas, Alvito, V.N. Baronia. Ontem, vindos de sul, voltaram mais alguns a dormir na zona de Sta. Margarida do Sado.

Continuam pombos em Barbacena e Monforte, sobretudo a comerem em aparcamentos de gado.

20.JANEIRO

O vento rijo de Noroeste veio animar aqueles que puderam caçar em zonas onde se encontravam há já algum tempo os pombos, quase sem serem tocados. Não só os bandos grandes se partiram quase completamente, como aqueles voavam à altura das copas das árvores. Nos casos onde fez menos vento ou quando o vento diminuiu um pouco a partir das 14/15 h, também se faziam muito bem às negaças, sobretudo às varas verticais (sobe-e-desce). Tudo isto se traduziu num dia muito bom de caça aos pombos.

Caçadas boas (ou muito boas, com mais de 100 pombos) em Sta. Margarida do Sado, Canal Caveira, Figueira de Cavaleiros, Ferreira do Alentejo, Viana do Alentejo, Torrão, V.N. Baronia, Sta. Susana e Serra de Portel.

Em Espanha, os pombos saíram da dormida do Rincon, onde ficou apenas uma quantidade residual. No domingo, boas caçadas mais a sul, na zona compreendida entre Puebla Obando, Nava de Santiago e o Parque de Cornalvo.

27.JANEIRO

Mais um fim-de-semana sem grandes alterações. Para além dos pombos que se encontram dispersos, devido ao excesso de comida, o maior núcleo movimenta-se relativamente pouco. Este ano “a lande tem mais força do que o vento“. Os pombos continuam em Sta. Margarida do Sado (sempre), Ferreira do Alentejo e Figueira de Cavaleiros. Desceram também um pouco mais antes do fim-de-semana até à zona de Alvalade do Sado (novamente), tendo mesmo chegado no sábado a Garvão, perto de Ourique.

No domingo as caçadas forma genericamente más, devido ao tempo enublado, que fez com que os pombos não entrassem de maneira nenhuma às armações.

Em Espanha as coisas também não correm bem. Contrariamente ao que é normal para a época, o único núcleo relevante encontra-se a dormir a sul da Serra de São Pedro, na dormida de Vale de La Torre. Tal como cá, os pombos procuram apenas as zonas de sobro para comer. Algumas caçadas razoáveis na zona de Puebla Obando no sábado.

31.JANEIRO

O núcleo principal mantem-se a dormir em Sta. Margarida do Sado e sai para nordeste / leste, para comer, direcção Ferreira do Alentejo (boas caçadas) e Odivelas. Algumas boas caçadas também na zona do Vimieiro e na zona entre Monforte e Baracena.

3.FEVEREIRO

Ontem boas caçadas na zona de Figueira de Cavaleiros / Ferreira do Alentejo. Os pombos, que dormiam em quantidade na zona de Sta. Margarida do Sado, saíram pela manhã para sul e voltaram muito menos. Estes pombos deram algumas boas caçadas mais para sul (Canhestros, Fornalhas, Alvalade). Uma boa quantidade de pombos dorme na zona do Vimeiro, sobretudo (mas não só) nas Romeiras.

10.FEVEREIRO

Sem grandes alterações. Muitos, mesmo muitos, pombos na zona entre Sta. Margarida do Sado e Ferreira do Alentejo. Com excepção destes, não considerando algumas pequenas concentrações residuais “aqui e ali”, há apenas um núcleo digno de registo na zona do Vimieiro.

17.FEVEREIRO

Novamente boas caçadas (mais uma vez) na zona entre Sta. Margarida e Ferreira do Alentejo. A zona do Vimieiro ficou sem pombos.

 

2012/2013

31.OUTUBRO

A maioria das herdades na zona de Palma e Alcácer, apresentam quantitativos que sem serem excepcionais, já se podem considerar satisfatórios. A maioria das reservas na zona vai abrir no dia 1, amanhã.

A zona de Grândola / Sta. Margarida do Sado também tem já muitos pombos. A zona de Sta. Margarida do Sado e a zona de Alvalade do Sado estão cheias de pombos. Aparentemente a maior concentração que, nesta altura, costuma estar na zona de Alcácer do Sal e Palma, deslocou-se este ano um pouco mais para sul.

Há muitos pombos na zona de Portalegre / Alter-do-Chão. Estão a deslocar-se para sudoeste, direito à costa, para se juntarem com os que já lá se encontram.

01.NOVEMBRO

Passaram quantitativos relevantes na zona do Sabugueiro. As aberturas na zona de Alcácer e Palma correram abaixo do esperado.

03.NOVEMBRO

Os pombos, que se encontravam na zona de Sta. Margarida do Sado, deslocaram-se mais para norte, chegando em quantidades significativas à zona de Palma e Monte Novo.

04.NOVEMBRO

Dia com muita chuva e impróprio para caçar. Caçadas abaixo do normal para a época em Palma / Pinheiro / Monte Novo, embora algumas delas com bons números. Aberturas sofríveis na zona de Sta. Margarida do Sado. Informações (por confirmar) sobre caçadas interessantes na zona de Montemor e Pavia. Ferreira do Alentejo e Alvalade do Sado (por abrir) com bastantes pombos.

08.NOVEMBRO

Boas caçadas na zona de Alcácer / Monte Novo / Pinheiro. Foram vistos muitos pombos, havendo locais onde todo o dia passaram em contínuo. Também tivemos notícia de boas caçadas entre Lavre e Montemor e ainda na zona da Serra de Ossa. Há também pombos em números muito significativos na zona de Sta. Margarida do Sado. Alvalade do Sado continua com bastantes pombos, esperando-se boas caçadas no próximo domingo, dia em que irão ter lugar várias aberturas na zona.

11.NOVEMBRO

Muito boas caçadas na zona de Montemor. Também se fizeram caçadas muito boas em Sta. Margarida do Sado, com a principal dormida completamente cheia, albergando possivelmente o maior contingente de pombos. Já se caçaram torcazes um pouco por todo o lado, confirmando o excelente ano que estamos a ter. De referir também que os torcazes já chegaram a Ourique em quantidade muito apreciável. Algumas das reservas da zona irão iniciar a actividade no próximo domingo.

18.NOVEMBRO

Boas caçadas na zona de Sta. Margarida do Sado, Alvalade do Sado e Pinheiro. A dormida na Aniza tem muitos pombos que se deslocam para sueste para comer. A zona de Odivelas está também muito bem e os montados logo abaixo de Ourique estão cheios.

A dormida do Rincón de Azagala, na Sierra San Pedro, alberga um número da ordem dos 800 000 torcazes.

Tivemos também informação de que na passada semana terá havido uma outra grande passagem nos Pirinéus, já depois de encerradas as contagens.

22.NOVEMBRO

Os pombos começam a ir ao azinho. Caçadas muito boas a sul de Ourique. A dormida da Aniza em Sta. Margarida do Sado continua com muitos pombos, embora a comerem mais a sul. Algumas caçadas razoáveis na zona Palma/Pinheiro, mas com números a diminuirem de forma clara, apesar da dormida nesta última continuar com bastantes pombos.

Houve uma entrada impressionante de pombos na dormida do Rincón.

25.NOVEMBRO

Os torcazes estão a agrupar-se, tal como é típico no mês de DEZEMBRO. Neste momento, existem três grandes concentrações de pombos: dormida da Herdade do Pinheiro, dormida da Aniza (Sta. Margarida do Sado) e Ricon (Sierra San Pedro – Estremadura Espanhola). Em qualquer destes locais os quantitativos são muito grandes. Apesar disso, devido ao mau tempo, as caçadas do passado fim-de-semana foram muito fracas.

Para além dos núcleos referidos, estão alguns pombos na zona do Crato e ainda na zona de Évora Monte e Vimieiro.

29.NOVEMBRO

Muitos pombos em Sta. Margarida do Sado, com caçadas muito boas. Bastantes pombos a dormir no Pinheiro.

Desde o Domingo 25 de NOVEMBRO que os pombos se encontram de forma repartida nas diferentes dormidas na SSP, deixando de estar maioritariamente na dormida do Rincón.

02.DEZEMBRO

Com o vento norte, os pombos começaram a subir. Tal como vem sendo tradição no início de DEZEMBRO, já estão na zona da Serra de Ossa. A Serra de São Pedro, na Estremadura Espanhola, concretamente nas dormidas de Villa Nueva e Campo Macias, já têm muitos pombos. A dormida da Aniza, em Sta. Margarida do Sado, continua com um bom quantitativo de torcazes. Pelo contrário, a dormida da Herdade do Pinheiro tem muito menos pombos. Boas caçadas na zona de Sousel.

06.DEZEMBRO

Mesmo com o mau tempo, boas caçadas na zona da Igrejinha, Vimieiro e Azaruja.

09.DEZEMBRO

Os pombos começam a andar algo dispersos. Algumas boas caçadas na zona do Vimieiro. Continuam a existir bons quantitativos na zona de Sousel e Crato. Bastantes pombos em Cedillo, Espanha, e também uma quantidade significativa na Serra de San Pedro.

Desde hoje que a dormida de Rincón de Azagala e Pajonales começou a ter novamente muitos pombos, derivado de uma entrada muito importante vinda de Portugal.

12.DEZEMBRO

Desde segunda-feira que chegam muitos pombos à dormida do Rincon, na Serra de San Pedro, Extremadura espanhola. Também estão muitos pombos a dormir na dormida de Vale de la Torre, perto de Pueblo Obando, na mesma serra, mas mais a sul.

Apesar de a dormida do Rincón ter pombos em quantidade, esta foi excedida pelos quantitativos existentes em Vale de LaTorre.

18.DEZEMBRO

Os pombos continuam em quantidade na dormida de Vale de la Torre, na Serra da San Pedro. Entre nós, o núcleo mais forte encontra-se na zona que vai de Sousel a Portalegre. A dormida das Romeiras continua com muitos pombos. Alguns pombos voltaram a Sta. Margarida do Sado e Ferreira.

20.DEZEMBRO

Grandes concentrações de pombos, normalmente em grandes bandos, como é típico de DEZEMBRO, na zona de Monforte e Crato/Flor da Rosa. A serra de São Pedro, em Espanha, continua também cheia de torcazes.

23.DEZEMBRO

Os pombos mantêm-se na zona de Monforte e Crato. Também continuam em bom número na Serra de São Pedro.

27.DEZEMBRO

Ontem assistimos a uma deslocação maciça dos torcazes para norte. A grande concentração que se encontrava na Serra de São Pedro, na Extremadura Espanhola, subiu para a zona de Cedillo e Salorino. Não são boas notícias para nós…

Por cá, os pombos continuam a dormir em quantidade na zona do Crato / Flor da Rosa.

30.DEZEMBRO

Mantém-se a situação anteriormente relatada. Os pombos continuam em grande número na Serra de São Pedro. Subiram para norte e dormem no Rincón, a dormida grande.

03.JANEIRO

Apareceram pombos em razoável quantidade em Portalegre e na zona da Serra de Ossa.

06.JANEIRO

Boas caçadas na zona da Igrejinha. A maior concentração de pombos continua a dormir no Rincón, Serra de São Pedro, Extremadura Espanhola, e saem para comer a norte. Muitos pombos na zona de Cedillo, perto da fronteira com Portugal.

07.JANEIRO

Bastantes pombos na zona a norte de Huelva, perto da fronteira com Portugal. Este núcleo estende-se até à zona de Mértola.

13.JANEIRO

Poucas alterações à situação anteriormente relatada. Pombos a norte de Huelva perto da fronteira com Portugal (Paymogo), na zona de Mértola e Corte Pinto. Pombos a dormir no Rincón, na serra de san Pedro. Boas caçadas perto de Badajoz (em Villafrancos). Por cá continua muito sofrível. Alguns pombos entre Vimieiro e Extremoz.

17.JANEIRO

No essencial, mantém-se a situação anteriormente reportada. Algumas boas caçadas na zona de Mértola. A maior concentração de torcazes encontra-se em Espanha, entre Badajoz e Huelva.

20.JANEIRO

O mau tempo de sábado, com vento muito forte, fez mexer um pouco os pombos, mas na maioria dos casos, na direcção que, a nós portugueses, menos interessa. Assim, apareceram torcazes em grande quantidade na zona de Villanueva, a norte de Córdova, já bastante longe da fronteira com Portugal, tornando muito provável o seu retorno. Também apareceram pombos já na zona de Torrejon el Rubio, perto de Monfrague, zona a que, normalmente, corresponde um ponto de não retorno, no que se refere ao nosso país. Por cá, no sábado, dia 19, muito pombo a mexer na zona do Vimeiro e Serra de Ossa. Circularam por toda essa zona, possivelmente pela dificuldade de se manterem poisados. No domingo já foram vistos muito poucos por essa zona. Alguns pombos a circular na zona do Escoural. Também algumas boas caçadas na zona de Mértola.

24.JANEIRO

Os torcazes já estão em quantidade na Serra de Miravete, Parque Nacional de Monfrague, em Espanha a cerca de 150 Km de Portugal. Por cá, apareceram pombos em quantidade razoável na zona do Rosmaninhal / Monfortinho.

27.JANEIRO

A maior concentração de torcazes encontra-se em Espanha na zona entre Turrejon el Rubio, Monroy e a Serra de Miravete, Parque Nacional de Monfrague. Em Portugal há cada vez menos pombos. Aqueles que se encontravam na zona do Vimeiro, já são em número muito menor. O mesmo se aplica aos que se encontravam na zona de Mértola. Alguns pombos na zona de Castelo Branco.

31.JANEIRO

Os pombos movimentaram-se ainda mais para norte. Com as altas temperaturas registadas e com o bom tempo verificado, vários bandos (ainda pequenos) começaram a passar os Pirinéus, na direcção de França. Mesmo os torcazes que se encontravam na zona a norte de Huelva, até à fronteira com Portugal, zona de Mértola até Barrancos, estão a subir. A maior concentração continua na zona de Turrejón El Rubio e tem estado a aumentar.

03.FEVEREIRO

Por cá, razoáveis quantitativos de pombos na zona de Idanha-a-Nova (Segura / Rosmaninhal), local onde se encontra a maior concentração. Houve também alguma movimentação de bandos desde a zona do Alqueva (algumas boas caçadas), passando por Reguengos e subindo o Djebe até à zona de Sta. Susana (Redondo). Boas caçadas na zona de Safara.

Em Espanha não houve grande alteração à situação anteriormente reportada. Alguns pombos a sul de Badajoz. Voltaram também em quantidade à Serra de Aracena.

07.FEVEREIRO

Os pombos já se movimentam soltos ou em pequenos bandos, o que facilita os abates. Continuam na zona de Idanha-a-Nova (Segura / Rosmaninhal), local onde se verificaram caçadas muito boas. É neste local que se encontra a maior concentração. Verificaram-se ainda boas caçadas na zona de Safara / Barrancos que se estenderam à zona a norte de Mértola.

10.FEVEREIRO

Situação anterior sem grandes alterações. Os pombos continuam na zona do Rosmaninhal e na zona de Safara / Barrancos.

 

 

 

 


Contribuições encerradas.